• Postado em: 27 de janeiro de 2020

Prefeitura intensifica ações de fiscalização e prevenção de saúde pública na Beira-Mar


A Prefeitura de Fortaleza instituiu uma comissão para traçar estratégias de limpeza, ordenamento do território e abordagens socioeducativas em saúde, visando intensificar as ações de fiscalização e prevenção de saúde pública na Beira-Mar de Fortaleza. A comissão é formada por representantes da Secretaria Regional II, da Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), da Vigilância Sanitária e da Colônia de Pescadores Z8

Na tarde da última quinta-feira (23/01), a comissão esteve na Praia do Mucuripe, local das embarcações próximo ao Mercado dos Peixes, para fazer uma análise do ambiente e verificar os procedimentos de montagem, desmontagem, comercialização, armazenamento dos pescados na faixa de areia e aspectos de limpeza.

Ficou acordada com os membros da Colônia de Pescadores uma análise das embarcações que não estão sendo mais utilizadas para serem retiradas do local.

A Coordenadoria de Ordenamento do Território está mapeando a área para emitir os termos de permissão de uso do espaço público aos pescadores. O termo só será emitido mediante o compromisso e a responsabilidade de limpeza com o ambiente.

Operação de Desratização

A Prefeitura de Fortaleza realiza, sistematicamente, um arrojado trabalho de desratização em toda a área da orla de Fortaleza, como forma de estabelecer o controle de roedores. Neste período de férias esse trabalho é intensificado.

Como medida emergencial, equipes do Núcleo de Zoonoses da Coordenadoria Regional de Saúde II estiveram nesta quinta-feira (23/01), na área do Mercado dos Peixes para iniciar o procedimento. Após esse procedimento, equipes de limpeza dão um suporte na higienização do local.

A Colônia dos Pescadores também foi notificada sobre os procedimentos de desratização e como deve tratar e qualificar o ambiente das embarcações, evitando o descarte irregular de vísceras de peixes na faixa de areia, que acaba tornando o ambiente mais propício à infestação de roedores.

Ainda neste sentido, a Vigilância Sanitária fará um trabalho de conscientização socioeducativo com os pescadores que atuam na área, com informações sobre cuidados ambientais e de saúde.

A Secretaria Regional II também solicitou à Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) para que acompanhe os procedimentos na região.

Limpeza da Região

Diariamente o Mercado dos Peixes recebe serviços de manutenção e conservação com varrição e coleta do lixo descartado pelos permissionários, duas vezes ao dia, nos turnos manhã e tarde. Ano passado, o Mercado foi contemplado com a instalação de duas lixeiras subterrâneas modernas. Todo o piso do estacionamento foi substituído por piso intertravado.

Duas vezes por semana, o local recebe uma higienização completa com lavagem arrojada para remover os resíduos que ficam acumulados. A limpeza/ varrição na orla é feita todos os dias da semana, em dois turnos, das 8h às 16h e das 22h às 6h. Um compactador também integra a operação nos mesmos dias e horários. Periodicamente o equipamento passa por uma intervenção pontual de drenagem para limpeza e desobstrução das caixas coletoras de esgotamento sanitário.