• Postado em: 26 de novembro de 2019

Prefeitura de Fortaleza qualifica atendimento de pessoas com hipertensão e diabetes


 

A Prefeitura de Fortaleza debate, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), políticas públicas de prevenção às doenças crônicas durante o seminário de “Hipertensão e Diabetes”. O evento acontece nesta quarta e quinta-feira (27 e 28/11), a partir das 8h, na Unichristus, e visa capacitar cerca de 1.200 profissionais da Rede de Atenção Primária entre médicos, enfermeiros, dentistas, farmacêuticos e Agentes Comunitários de Saúde (ACS).

Em Fortaleza, são atendidos aproximadamente 201 mil pessoas com hipertensão e diabetes, segundo dados da Coordenadoria de Educação em Saúde, Ensino, Pesquisa e Programas Especiais (Coepp) da SMS. A coordenadora da Coordenadoria, Anamaria Cavalcante, ressalta a importância de adotar bons hábitos. “O diabetes, assim como a hipertensão e os níveis de colesterol alto, podem ser evitados, desde que hábitos saudáveis, como uma alimentação adequada e a prática de atividade física, sejam adotados”, destacou Anamaria.

Para o coordenador do programa Médico Família Fortaleza, Rômulo Fernandes, a participação dos profissionais no seminário vai permitir qualificar o atendimento prestado nos postos de saúde da Capital. “Por meio do seminário temos a oportunidade de capacitar o profissional qualificando o serviço ofertado nos postos de saúde, além de debater e propor novas políticas para o controle das doenças crônicas em pacientes com hipertensão e diabetes”, ressalta.

Durante o seminário serão abordados temas como: “Potencializando o papel do Agente Comunitário de Saúde no cuidado das condições crônicas”; “O papel do Nasf no cuidado das condições crônicas com foco no diabético”; “Fluxo do pé diabético e do Ceadh”; “Experiências exitosas em Diabetes e Hipertensão”; “Estratificação de Risco”; além de estudos de casos clínicos de diabetes e hipertensão, além da interação dos três níveis de atenção (primário, secundário e terciário).

O Seminário é resultado do Programa de Fortalecimento de Inclusão Social e Redes de Atenção (Proredes), desenvolvido em parceria com Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Saiba mais

Na rede municipal, os pacientes com doenças crônicas podem buscar os 113 postos de saúde, onde receberão uma classificação quanto ao seu risco e terão seu plano de cuidado definido. Dependendo do risco, estes usuários poderão ser acompanhado nos postos, Centros Especializados de Atenção ao Diabético e Hipertenso (CEADH) ou Policlínicas (João Pompeu Lopes Randal, no bairro Jangurusu e Dr. Lusmar Veras Rodrigues, no bairro Jóquei Clube).

A doença é responsável por complicações, como a doença cardiovascular, a necessidade de hemodiálise por insuficiência renal crônica e as cirurgias para amputações dos membros inferiores.

Serviço:
Seminário de “Hipertenão e Diabetes”
Data: 27e 28/11 (quarta e quinta-feira)
Horario: 8h
Local: Unichristus – Campus Parque Ecológico (Rua João Adolfo Gurgel, 133 – Cocó)